terça-feira, 19 de abril de 2011

Uma dose de verdade



Estou cansada de tudo o que se diz ser e não é
Quero um pouco de verdade, uma dose de melancolia
Servida num copo de conhaque
Com muito gelo e suor.

Quero uma casinha branca num tom de alegria
Um pé de laranja-lima no quintal
E pequenos que me chamam
E na trilha, um reggae pra animar o dia.

Quero um corpo malhado me roçando
Quero um beijo molhado, uma mão forte
Quero um toque.
O que eu quero mesmo é sexo na carência desse dia.

                                                                                                     pintura de João Barcelos




                                                                                               

6 comentários:

Zé Carlos disse...

Cristiane, você é uma poeta de muita categoria, menina. Gosto demais da sua forma de se expressar.

Fiquei muito feliz com suas visitas... um beijo grande do seu amigo, ZC

Zé Carlos disse...

Cris, eu estava pensando ...

"Se eu tivesse que comparar você com alguma coisa, eu diria que você é como o céu das madrugadas: cintilante, mágico e romântico, silencioso e inspirador, sugerindo um passeio entre as estrelas mais bonitas."

Um sábado maravilhoso, beijos do ZC

Edi Oliveira disse...

Adorei ler isso... tanta sensibilidade cabem nessas palavras... bom te ler :)

Saudades....



bjkas

Um brasileiro disse...

oi moça. estive por aqui. muito legal. gostei. linda poesia. apareça por lá. bjus.

wcastanheira disse...

Uauaua a delicia de um bjo beeeem molhadinho, quase lambido, delicado e sensual, seu poema é lindo com um final apote´[otico, mto obgado pelo carinho da sua visista isto engrande a relação dentro deste espaço lindo em q vivemos, vc merece do tio Castanha bjos, bjos e bjossssssssssssss

Flor com Espinhos disse...

é tão bom o desejo...desejar já é quaae o êxtase...